Em open source, Business Intelligence fica mais forte sem estourar orçamento

14 de junho de 2011

Computação Pessoal

Infobright, Jaspersoft e Ingres ampliam ofertas de pacotes analíticos e de data warehousing com tecnologia de código aberto.

As opções de pacotes analíticos e de data warehousing de código aberto foram ampliadas nesta terça-feira (14/6) com diversos anúncios de empresas como Infobright, Jaspersoft e Ingres.

A Infobright apresentou a versão 4.0 de seu banco de dados analítico (analytic database), dando ênfase especial na capacidade desta versão de mastigar dados gerados por máquinas a partir de sensores, infraestrutura de telecom e outras fontes semelhantes, em tempo “quase real”.

Uma tecnologia chamada DomainExpert reduz o tempo gasto em pesquisas (queries), melhorando o desempenho por meio da “adição de inteligência sobre um domínio de dados particular – tais como web, serviços financeiros ou telecom”, de acordo com a Infobright.

Outro novo recurso, chamado Rough Query, permite que os usuários vasculhem conjuntos de dados especialmente grandes a uma velocidade maior. “Em vez de executar uma query demorada para encontrar uma resposta específica, o Rough Query permite que o usuário refine os resultados de forma iterativa, com tempos de resposta inferiores a um segundo, antes que a query completa seja executada”, afirmou a empresa.

Como recurso adicional, o Infobright 4.0 oferece um conector para o framework Hadoop, para processamento de dados de grande escala, e um sistema para carregar grandes conjuntos de dados de forma mais rápida. Este último recurso pode carregar até 2 terabytes de dados por hora, de acordo com a Infobright.

A versão será oferecida no modo de GA (general availability) dentro de 30 dias, afirmou a Infobright.

“Para mim, a Rough Query é a parte mais impressionante” do anúncio da Infobright, escreveu o analista Curt Monash, da Monash Research, em seu blog nesta terça-feira. A ferramenta é ideal para o que Monash chama de “analítica investigativa”, acrescentou.

Alguns dos outros aspectos da versão, no entanto, representam “principalmente um alinhamento em relação aos concorrentes maiores e mais caros” da Infobright, acrescentou.

Parceria
Também na terça-feira, a Ingres e a Jaspersoft anunciaram uma parceria que combina o banco de dados analítico da VectorWise com o software de inteligência de negócios (Business Intelligence) da Jaspersoft em uma máquina virtual conjunta.

Uma versão de teste do produto, com validade de 30 dias, já está disponível.

Este tempo “é suficiente para avaliar o VectorWise na maioria dos casos”, disse Monash em uma entrevista.

“Eu ficaria chocado se a VectorWise não se saísse bem”, acrescentou. “A execução de dashboards é algo fácil para um RDBMS estruturado em colunas, a não ser que você tenha muito mais usuários concorrentes do que teria em um teste de 30 dias”.

Ingres, Jaspersoft e Infobright concorrem em produtos proprietários com Oracle e IBM, mas sua natureza de código aberto não lhes dá necessariamente uma vantagem tecnológica.

“Nesses mercados, a principal relevância do código aberto é que ela reduz os custos de licenciamento e manutenção”, avaliou Monash.

(Chris Kanarakus)

Subscribe

Subscribe to our e-mail newsletter to receive updates.

Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário